terça-feira, 23 de março de 2010

Balzaquiana


Hoje que é dia 07 que amanhã vai ser ontem e quando hoje for, esse ontem já é passado, foi meu último dia com 29 anos. Pensei como seria me sentir com 30, lembro que quando adolescente, eu achava que me casaria com 25 e com 30 eu teria filhos, um menino e uma menina... eu achava que cursaria odontologia e que falaria mais de duas línguas e que teria muito dinheiro. Não foi assim, eu não me casei, não tenho filhos ainda, não fiz o curso de odontologia e ainda falo só o português. Meus planos mudaram, mas a ânsia, o desejo ainda continuam, não das mesmas coisas, mas de mais e outras coisas! Principalmente... vejo tudo, de uma forma diferente... não tenho pressa, sei que vou conseguir algo recompensador, só não sei o que. Minhas críticas são mais precisas, e em tudo, em tudo mesmo, eu tento pôr amor! Sem hipocrisia e sem falsa modéstia eu ainda me sinto com 25 e bem mais bonita e atraente... sinceramente, não vejo o porque dos paradigmas em torno da idade, de uma mulher que tem 30 ou mais de 30! Gosto mais ainda de música, gosto mais ainda de Chico, gosto mais ainda de filmes e de livros e gosto de pessoas boas ao meu redor, eu vou criar meu segundo cachorro e fazer outro curso na faculdade, decide que detesto malhar, prefiro caminhar e que tenho menos medo de amar... principalmente sinto:que minha natureza é impenetrável, a minha essência plena, a minha alma indivisível, e mesmo assim eu compreendo as limitações das pessoas que amo, todos os dias eu treino a tolerância, a paciência e a cordialidade.

Eu tento ter um senhor, de regras impostas do lado do bem, que é Jesus e sigo os dias e estes dias me dão respostas, e é por isso que respeito as diferenças, e viva as diferenças, não fosse elas qual seria meu lugar?! Amanhã que já já é hoje, e quando hoje for, o ontem será passado, eu terei 30, ou tenho 30, portanto eu não poderia deixar de citar Balzac dizendo: A mulher de 30 anos satisfaz tudo. É assim que me sinto... agora balzaquiana.

Aurilene Costa.

8 comentários:

Gerson Cavalcante disse...

É uma querida!!
Só que agora fiquei na dúvida se te conheci quando você tinha 28 ou 23.. ;DDD

SEEEEI QUE O SORRISO ERA DE 19 ^-^

karisia disse...

Talentosa até a raiz dos cabelos ^^

Piegas porém verdade verdadeirissima *.'

Lenuzia disse...

Lene, minha amada amiga, vc é o cara!!!

Rondinele M.S. disse...

Querida Lene.: Foi bom ter conhecido esse seu lado escritora. Ainda não tinha atentado para esse seu talento de fato maravilhoso! Aqui deixo minha recomendação: Nunca deixe de arriscar, correr riscos faz parte da nossa breve vida. Cito Shakespeare quanto a isso: "Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar."

Robson disse...

Não sou tão culto quanto ao Rondy, mas adorei da mesma forma!

Francislane disse...

Independente de tempo e idade sempre linda, espontânea, carismática e principalmente amiga.
Isso não preciso dizer basta olhar ao seu redor pra perceber que vc sempre tem um amigo por perto. Sabe porque? Por que vc sabe conquista as pessoas e faz com que elas se sintam bem ao seu lado!!! Vc é muito querida viu pode ter certeza.

Henrique Bruno disse...

Lindooo, o que escreveu!!!
Pena que não nos vimos mais...
Te cuida
Bjus...
Saudades!!!

Anônimo disse...

Sonhos todos os dias tinham que ser tirados das gavetas e colocados sobre a mesa...
Excelente!!!
Bjo...
Dan.